22 janeiro 2018

[Resenha] O Iluminado

O ILUMINADO
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Ano: 2017
Páginas: 520
Skoob

Sinopse: Um clássico de Stephen King. Edição especial, com tradução revisada e prólogo e epílogo inéditos.
“O lugar perfeito para recomeçar”, é o que pensa Jack Torrance ao ser contratado como zelador para o inverno. Hora de deixar para trás o alcoolismo, os acessos de fúria, os repetidos fracassos. Isolado pela neve com a esposa e o filho, tudo o que Jack deseja é um pouco de paz para se dedicar à escrita.
Mas, conforme o inverno se aprofunda, o local paradisíaco começa a parecer cada vez mais remoto... e mais sinistro. Forças malignas habitam o Overlook, e tentam se apoderar de Danny Torrance, um garotinho com grandes poderes sobrenaturais.
Possuir o menino, no entanto, se mostra mais difícil do que esperado. Então os espíritos resolvem se aproveitar das fraquezas do pai... Um dos livros mais assustadores de todos os tempos, O iluminado é um clássico de Stephen King. Edição especial com tradução revisada e prólogo e epílogo inéditos.




Olá! 

Hoje venho com a resenha de O Iluminado, de Stephen King. Mais um livro da coleção Biblioteca Stephen King, pela Editora Suma de Letras, agora somente Suma.

O Iluminado é um dos meus livros favoritos e reler essa obra em uma edição belíssima foi uma das melhores coisas para mim.

A história é sobre Jack Torrance, um ex-professor de literatura, que fora demitido após um acesso de fúria, no qual ele agrediu um de seus alunos.


20 janeiro 2018

[Resenha] Cem Anos de Perdão

Olá! 

Hoje é dia de clariçar, e o conto escolhido para janeiro no Projeto Clarice-se foi Cem Anos de Perdão!



No conto, passado nas ruas do Recife, Clarice e uma amiguinha passeavam pelo bairro dos ricos e dando asas à imaginação, sonhavam com os palacetes, e entre brincadeiras, cada uma escolhia qual seria o seu.

Em um desses passeios, a personagem se depara com uma rosa cor de rosa vivo, que a encanta de tal forma, que ela não poderia deixar de ter o tão desejado objeto.


Bem, mas isolada no seu canteiro estava uma rosa apenas entreaberta cor-de-rosa-vivo. Fiquei feito boba, olhando com admiração aquela rosa altaneira que nem mulher feita ainda não era. E então aconteceu: do fundo de meu coração, eu queria aquela rosa para mim.


Então, as meninas, começam a furtar rosas com frequência. Desfrutando de todo prazer da conquista. Uma vigiava e a outra, com todo cuidado, as colhia. E assim foi com as pitangas também.

19 janeiro 2018

[Especial Literário] Edgar Allan Poe

Olá meus queridos,

Hoje é um dia muito especial, em que nosso escritor Edgar Allan Poe, estaria aniversariando.





Edgar Allan Poe nasceu em 19 de janeiro de 1809, em Boston, nos Estados Unidos. Filho de David Poe e Elizabeth Arnold, atores de teatro, sua vida foi marcada pela morte da mãe e o abandono do pai. Poe nunca foi formalmente adotado, passou a morar com uma família no estado de Virgínia.

17 janeiro 2018

[Resenha] 32 Cartas


32 CARTAS - Contos
Autor: Aguinaldo Tadeu
Editora: 7 Letras
Ano: 2017
Páginas: 132
Skoob
Cortesia Oasys Cultural

SinopseApresentando um texto leve e de extrema fluência, flertando às vezes com um tom mais poético e revelando um olhar arguto sobre as cenas, enredos e personagens que conduzem suas narrativas, Aguinaldo Tadeu é acima de tudo um exímio contador de histórias. A dança num baile da juventude; o violonista forasteiro que conquista corações e mentes; um beijo roubado no cinema; os desafios do rei num jogo de xadrez; um menino que gosta de reescrever o final das histórias que lê – é grande a variedade de temas e situações aqui tratados, sempre de maneira cativante e criativa.



Olá!!!

A resenha de hoje é sobre o livro 32 Cartas, de Aguinaldo Tadeu, que foi uma grata surpresa para mim, que aprecio muito a leitura de contos.

Não tem nada melhor que, após uma leitura densa, deparar com algo mais leve, mais sutil e muito bem escrito, foi assim que me senti ao ler os contos de Aguinaldo.

15 janeiro 2018

12 meses, 12 cores | Janeiro Branco



Olá!!!

Mais uma novidade para 2018!!!

Um projeto em forma de desafio que consistirá em durante os 12 meses do ano, 12 posts serão lançados, cada um com uma determinada cor.

Os posts irão falar sobre o significado da cor, livros relacionados a coloração escolhida (capa, lombada), ambientes, objetos, sentimentos despertados e algumas curiosidades, se assim houver.

E para começar, o mês de janeiro vou relacionar com o branco, que é a junção de todas as cores e também a cor da luz. 

Branco: paz, espiritualidade, inocência, libertação, equilíbrio





A cor branca significa paz, pureza e limpeza. É também chamada de "cor da luz" porque reflete todas as cores do espectro. A cor branca reflete todos os raios luminosos proporcionando uma clareza total. O branco é símbolo da paz, da espiritualidade, da inocência e da virgindade.


© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo