17 setembro 2017

[Resenha] Tim


TIM
Autora: Colleen McCullough
Editora: Circulo do Livro
Ano: 1974
Páginas: 255
Skoob


Sinopse: Tim, um rapaz lindo de 25 anos, que trabalha na construção civil, uma mulher mais velha que pensava que estava votada á solidão. A historia é passada na Austrália, Tim com um ligeiro atraso mental, que faz de si um homem sensível, conquista o leitor e a “mulher mais velha”. Neste livro existe um amor que não conhece limites. Uma historia simples no seu argumento, mulher, homem e amor. Mas recomendo vivamente este livro, pois é um livro que se le todo de uma vez e que nos faz pensar sobre a vida e o amor




Olá!!

Hoje é dia da resenha do Desafio Cultura e o tema da vez é um livro em que o título contém o nome do protagonista. Minha escolha foi pela obra de Collen McCullough: Tim.

O livro conta a história de Tim, um jovem bastante especial e de uma beleza extraordinária, além de um físico perfeito. Porém, Tim sofre de um pequeno retardamento mental e com 25 anos, pode ser comparado a um garoto com menos idade.



Tim irá viver um amor nada convencional com a quarentona Mary Horton, que apesar de ser bem vivida e sucedida profissionalmente, é uma pessoa bastante solitária.

Apesar das dificuldades, os  pais de Tim sempre fizeram questão que o rapaz levasse uma vida normal e tivesse uma profissão, com isso ele faz pequenos bicos como jardineiro. e é em um desses serviços que ele conhece Mary.

13 setembro 2017

[Especial Literário] Edições Caprichadas




Olá, pessoal!


É sempre um prazer poder falar novamente com todos os amigos do Conduta Literária, trocar idéias e impressões sobre nossa percepção acerca da literatura e das mais diversas obras.

O cerne de cada livro diz respeito à sua mensagem, à idéia central a ser transmitida; no entanto são muitos os fatores, subjetivos e peculiares, que movem cada um de nós a escolher um determinado exemplar, de uma determinada editora.

Assim, além da história apresentada, nos enchem os olhos também o material utilizado para compor o livro, a arte desenvolvida para a capa, se esta é dura ou flexível, gravuras no interior, folhas coloridas, fonte diferenciada, se com ele vem um estojo para acondicionar (box), ou tantos outros fatores influenciadores na compra.

10 setembro 2017

[Resenha] A Hora da Estrela


A HORA DA ESTRELA
Autora: Clarice Lispector
Editora: Rocco
Ano: 2008
Páginas: 88
Skoob


Sinopse
A história da nordestina Macabéa é contada passo a passo por seu autor, o escritor Rodrigo S.M. (um alter-ego de Clarice Lispector), de um modo que os leitores acompanhem o seu processo de criação. À medida que mostra esta alagoana, órfã de pai e mãe, criada por uma tia, desprovida de qualquer encanto, incapaz de comunicar-se com os outros, ele conhece um pouco mais sua própria identidade. A descrição do dia-a-dia de Macabéa na cidade do Rio de Janeiro como datilógrafa, o namoro com Olímpico de Jesus, seu relacionamento com o patrão e com a colega Glória e o encontro final com a cartomante estão sempre acompanhados por convites constantes ao leitor para ver com o autor de que matéria é feita a vida de um ser humano.





Olá!!!

A resenha de hoje é do Desafio Cultura do qual participo. O tema da vez seria um livro lançado no ano em que nasci, por isso escolhi A Hora da Estrela, de Clarice Lispector.

O livro foi escrito por Clarice em um momento que ela enfrentava um câncer e foi concluído um pouco antes de sua morte. Curiosamente, diferente da maioria de suas outras obras,  aqui teremos um narrador masculino, Rodrigo S. M. 


"Escrevo porque sou um desesperado e estou cansado, não suporto mais a rotina de me ser e se não fosse sempre a novidade que é escrever, eu morreria simbolicamente todos os dias.”


A história a ser contada é da nordestina Macabéa, uma mulher um tanto feia e alienada, que se muda para o Rio de Janeiro após a perda de sua tia e ela se encontra à própria sorte.



08 setembro 2017

[Resenha] Pó de Lua


PÓ DE LUA
Autora: Clarice Freire
Editora: Intrínseca
Ano: 2014
Páginas: 192
Skoob


SinopseEm 2011, discretamente, a publicitária Clarice Freire criou no Facebook uma página para reunir seus escritos e desenhos. Batizou-a como 'Pó de Lua', sua receita infalível 'para tirar a gravidade das coisas'. Desde então, ela vem conquistando uma legião de fãs fiéis e engajados, que se encantaram com a delicadeza de seus pensamentos, seu humor sutil e o traço despretensioso, que combina desenho e até fragmentos de palavras. Entre eles, estão personalidades como a atriz Grazi Massafera e a apresentadora Ticiane Pinheiro. Da internet para as páginas de um livro, foi mais um salto para a jovem autora recifense. Ela surpreende seus admiradores com uma proposta diferente. Pó de lua, o livro, tem o formato de um dos cadernos moleskine em que Clarice exercita sua criatividade. Inspirada pelas quatro fases da lua - minguante, nova, crescente e cheia - ela trata em frases concisas e certeiras de sentimentos como a saudade, o medo, a paixão e a alegria, sempre em sua caligrafia característica, ilustradas com muitos desenhos.




Como posso definir esse livro da Clarice Freire: Simplesmente lindo!


Amei desde a capa, as folhas, as ilustrações. Tudo!



A autora, Clarice Freire, é publicitária e começou escrevendo seus versos no Facebook, na página Pó de Lua.

Em 192 páginas, Pó de Lua é repleto de pensamentos e ilustrações que nos encantam. Mergulhamos no mundo de Clarice e a identificação com esse mundo logo aparece.

05 setembro 2017

[Resenha] Simplesmente o Paraíso


SIMPLESMENTE O PARAÍSO - Quarteto Smythe-Smith I
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2017
Páginas: 272
Skoob


Sinopse: Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido.
Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida.
Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Italia. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado.
Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família.
Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente.



Olá!!

Eu sou fã incondicional de Julia Quinn e sempre que lia a série Os Bridgertons me divertia demais quando nossos personagens iam ao Concerto dos Smythe-Smith e qual foi a minha surpresa e contentamento ao saber do lançamento de uma série dedicada as moças do grupo. E por isso aqui estou com o primeiro livro e já apaixonada!



Em Simplesmente o Paraíso, temos Honoria, atual violinista do famoso quarteto Smythe-Smith. Mesmo o quarteto não tendo o menor talento para a música e Honoria ser uma péssima violinista, ela tem orgulho de participar, pois o que ela mais preza são as tradições de sua família e que família enorme!!!

Nessa temporada ela acredita que seja sua última participação no quarteto das jovens solteiras, pois ela acha que já esteja na hora de se casar e procura por um candidato.

O que Honoria não imagina é que suas tentativas de encontrar um parceiro estão sendo sabotadas por Marcus, melhor amigo de seu irmão, Daniel, que antes de ter que ir fugido para a Itália, o incumbiu de cuidar de sua irmã caçula em sua ausência.

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo