22 fevereiro 2018

[Resenha] O Som e a Fúria


O SOM E A FÚRIA
Autor: William Faulkner
Editora: Cosac Naify
Ano: 2012
Páginas: 384

Sinopse: O som e a fúria, de 1929, é considerada a obra mais importante de William Faulkner, prêmio Nobel de Literatura. O romance surgiu em um período de isolamento depois que o autor teve um livro recusado pelas editoras. Abalado, Faulkner investiu num estilo ousado, tecido por quatro distintas vozes narrativas e saltos inesperados no tempo. É dessa forma, permeada por tons bíblicos e ecos de tragédias gregas, que o escritor retrata a violenta decadência dos Compson, família aristocrática do sul dos Estados Unidos que parece viver num desnorteante presente em estado bruto.



Há grande dificuldade em se decidir por onde começar uma resenha desta forte história; a qual eu não trataria como a mais bela que já li, e sim a mais verdadeira. Sua estrutura narrativa é descrita como fluxo de consciência, estilo este que tem como um de seus precursores o próprio Faulkner. Mas retornando à questão da cronologia da obra é preciso dizer que é bem complicada. Temos que lidar com quatro narradores distintos, contando praticamente a mesma história através do ponto de vista de cada um, indo e voltando no tempo.

De qualquer forma, o que está sendo desenvolvida é a história da família Compson, uma família aristocrática do sul dos Estados Unidos que vê seu clã se desintegrar pela decadência econômica e moral que vive. 

20 fevereiro 2018

[Resenha] Restos do Carnaval

Olá!!!

Vamos clariçar?

O conto do mês pelo Projeto Clarice-se é Restos do Carnaval. E hoje é sobre ele que vou falar.




Como sempre é uma delícia ler um texto de Clarice Lispector e o desse mês considerei bastante intenso e forte. Terminei com a sensação de uma Clarice diante de uma lembrança tão íntima.

No conto Restos do Carnaval nos deparamos com recordações da autora em seu tempo de infância, mas precisamente à época de carnaval.

"... sinto que ficarei de coração escuro ao constatar que, mesmo me agregando tão pouco à alegria, eu era de tal modo sedenta que um quase nada já me tornava uma menina feliz."

17 fevereiro 2018

[Resenha] Juntando os Pedaços


JUNTANDO OS PEDAÇOS
Autora: Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Ano: 2016
Páginas: 392


Sinopse: Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito.




Juntando os Pedaços é meu primeiro contato com a autora Jennifer Niven, pois ainda não li seu primeiro lançamento, Por Lugares Incríveis. E eu esperei me emocionar muito durante a leitura e foi exatamente o que aconteceu, ou melhor, foi muito mais.

Com uma escrita tocante, Jennifer nos transporta para o mundo de Jack e Libby, dois personagens que são puro amor, amizade e compreensão.

16 fevereiro 2018

[Sorteios] 10 anos do blog Vivendo Sentimentos

Olá queridos leitores, em março o blog Vivendo Sentimentos irá completar 10 anos! Por isso, juntamos alguns blogs maravilhosos e preparamos um mega sorteio para vocês. Serão quatro ganhadores. Três deles ganharão 10 livros cada (que presentão não?!) + marcadores, e o quarto ganhará 8 livros, um caderninho e mais de 100 marcadores. É muito prêmio maravilhoso, então vamos comemorar junto e participar. Boa sorte para todos!


15 fevereiro 2018

12 meses, 12 cores | Fevereiro Laranja



Olá!!!

Para fevereiro a cor escolhida é o laranja!

Laranja: alegria, prosperidade, energia, vitalidade e sucesso



A cor laranja significa alegria, vitalidade, prosperidade e sucesso. É uma cor quente resultado da misturas das cores primárias vermelho e amarelo. Está associada à criatividade, pois o seu uso desperta a mente e auxilia no processo de assimilação de novas ideias.




© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo