11 agosto 2018

[Resenha] A Mulher na Janela

A MULHER NA JANELA

Autor: A. J. Finn | Ano: 2018 | Páginas: 352
Editora: Arqueiro | Adicione ao Skoob


Olá!!

Como sou muito fã de thrillers psicológicos, logo de cara me interessei pela A Mulher na Janela! Romance de estreia do autor A. J. Finn, que é crítico literário, a trama segue a linha de mulheres cujas memórias estão comprometidas, o que gera muita dúvida em relação ao que elas estão vivenciando.

Anna Fox vive reclusa há quase um ano. Após ter se separado do marido e da filha e por ter desenvolvido agorafobia, ela não consegue mais sair de sua casa. Então, como sua existência se resume a isso, ela passa os dias assistindo filmes antigos, conversando com estranhos pela internet e observando a vida dos vizinhos. E para completar, ela bebe muito vinho junto com uma medicação pesada.


"Tudo é silêncio à minha volta. Tudo é silêncio no mundo."

Quando Anna percebe que têm novos vizinhos na casa de frente para a sua, passa a observá-los também. Ela fica obcecada pela vida da família até testemunhar uma cena terrível que a deixa transtornada. Agora o maior desafio é saber se o que Anna presenciou é real ou fruto de sua imaginação? E como vão acreditar nela?


Quando comecei a ler a trama de Anna, não pude deixar de lembrar de A Garota no Trem, pois pareceu uma situação bastante parecida, porém, com o decorrer da leitura, vi que mesmo com alguns detalhes em comum, a história segue um caminho diferente e posso dizer que essa foi umas das melhores leituras que fiz esse ano até agora.

"Mouse. Teclado. Google. Celular. Minhas ferramentas. Dou mais uma espiada na casa dos Russells. Agora a mulher está de costas para mim, uma parede de caxemira. Ótimo. É assim que eu gosto. Está é a minha casa; esta é a minha vida."

O enredo é extremamente viciante e logo me vi totalmente imersa na vida e nos pensamentos de Anna. O autor soube levar tão bem tanto o interno  da personagem,  quanto seu externo, que é como se estivéssemos participando de cada momento e o melhor, dividindo com ela todos os seus sentimentos e emoções. E eu achei isso sensacional!

É certo que Anna tem problemas com a bebida e isso tira muito de sua credibilidade, o álcool pode sim, causar muita confusão,  mas ela faz acompanhamento médico na medida do possível e como é psicóloga, ela tenta através da internet ajudar outras pessoas, ou seja, ela tenta de alguma forma manter um pouco de sua sanidade. E é esse quadro que gera tantas dúvidas dentro do que é narrado pela protagonista.


Ao longo da histórias é possível sacar algumas dicas e algumas coisas, mas apesar de eu ter criado mil situações na minha cabeça, não cheguei perto do que foi. O ar de dúvida que paira durante a narrativa é enorme, não dá para saber o que é real e o que é a cabeça de Anna. Só posso dizer que algo que foi revelado acabou me surpreendo mais que o fim, e olha, era uma coisa que eu não esperava mesmo. Só depois de ter lido o livro e começar a analisá-lo com todos os dados em mãos foi que eu pensei... Putz!!!! 

"Continuo bebendo até meus nervos se acalmarem - o que estou fazendo, segundo o relógio, há uma hora....Fico imaginando o Merlot correndo espesso e intrépido em minhas veias, baixando minha temperatura, fortalecendo o espírito."

A Mulher na Janela, muito mais que um suspense, trata também de temas muito importantes, como a agorafobia, o alcoolismo, o consumo errado de medicamentos, a violência e a importância de uma acompanhamento psicológico. 

Outra coisa que gostei muito, foi que durante a narrativa temos diversas referências e citações de algumas das principais obras clássicas do cinema. Achei uma grande homenagem! Além de dar uma imensa vontade de assistir também!



Como já havia dito, essa foi uma das melhores leituras até aqui, eu simplesmente devorei o livro de tão agoniada e tensa que fiquei com a história. Cada capítulo levava a outro e eu queria saber mais e no que ia dar.

A escrita do autor é fluída e ele acertou em cheio em dosar cada momento e cada situação da trama, tudo na medida certa e com revelações que surpreendem! Superou minhas expectativas!

Bom, acho melhor não falar mais. É um livro excelente, instigante e que vale muito a pena ser lido!! Principalmente para aqueles que curtem o gênero. Deixo a dica!







6 comentários:

  1. Uma boa sugestão. Obrigada ;))


    Hoje, do Gil António; Lágrimas de doce felicidade

    Bjos
    Votos de um óptimo Sábado

    ResponderExcluir
  2. Estou doida para ler esse livro tem tempo. Só a parte de saber que apesar de se parecer com 'A garota no trem', mas tem rumo diferente, já gostei... pois detestei o outro livro... rsrs
    Bjks!

    http://mundinhodahanna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Bom dia:- Imagino ser um livro muito interessante de ler.
    .
    * Versos Poéticos de Amor ( Poetizando e Encantando ) *
    .
    Votos de um domingo muito feliz

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia nem autor, nem livro, mas achei interessante a sua descrição. Deu para sentir que realmente o livro mexeu com você e te deixou refém dos acontecimentos. Gosto de livro assim. rs
    Mas, no momento não posso... vou repetir isso mais algumas vezes para me fazer entender. Tenho lista de coisas por fazer. E eu já tinha dito que iria ler apenas poesia e já estou a ler Lyz Luft. aff

    ResponderExcluir
  5. Uau com sua resenha fiquei super curiosa para ler, gosto muito desse tema que trata a questão psicologia do ser humano sempre aprendo algo. Bjinhos 💓💓

    ResponderExcluir
  6. OI Fê
    Ja queria ler este livro e agora mais ainda
    Estou muito curiosa e adorei sua resenha
    As fotos ficaram ótimas! Super caprichadas
    Bjs, querida

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo