02 janeiro 2018

[Resenha] Brutal


BRUTAL - Detetive Sean Corrigan #1
Autor: Luke Delaney
Editora: Rocco Fábrica 231
Ano: 2015
Páginas: 416
Skoob

Sinopse: O que levaria alguém a golpear outra pessoa na cabeça e, na sequência, esfaqueá-la 77 vezes? O garoto de programa Daniel Graydon jamais imaginaria que encontraria tamanha perversão nos clientes com quem saía. Mas viu seu fim se aproximar ao ir contra sua regra de ouro: nunca levar os homens para casa. Seu parceiro sexual e algoz, porém, tinha algo de sedutor e era difícil recusar a proposta de uma noite regada a sexo, e muito bem paga. Daniel tornara-se apenas uma das vítimas de um personagem sombrio, cuja pulsão pela morte o levava a matar com regularidade e método. Cada morte representando um passo adiante no aperfeiçoamento da macabra arte de tirar vidas: cruel, dolorosa, limpa e sem pistas. Um desafio para a polícia de Londres e sua divisão de Crimes Graves do Grupo Sul, liderada pelo atormentado detetive-investigador Sean Corrigan.
Brutal é o primeiro thriller policial de Luke Delaney, que serviu por muitos anos na polícia londrina investigando crimes diversos, dos cometidos por assassinos em série aos resultados de conflitos entre gangues e máfias. Nos livros de Delaney, Sean Corrigan é o herói que encarna a missão de desvendar mortes e descobrir quem os cometeu, e fazê-los pagar. O violento passado do detetive fez com que ele desenvolvesse a incrível habilidade de reconhecer o mal onde quer que ele esteja. Ele sabe que precisa ser rápido o bastante para evitar que o assassino faça sua próxima vítima.




"Brutal" é o primeiro livro da série Detetive Sean Corrigan, do autor Luke Delaney. A história é ambientada em Londres e mescla capítulos narrados em primeira e terceira pessoa. 

O livro começa com o assassinato brutal de um jovem, o qual é descrito com vários requintes de crueldade, e o pior não há nenhuma evidência deixada pelo assassino. 



Sean Corrigan é o detetive designado pelo Departamento de Investigação de Homicídios de South London, apesar de ser um profissional exemplar, Sean carrega segredos de uma infância abusiva. O que lhe dá um certo "entendimento" da mente de um criminoso. 

“Sem motivos. Sem piedade. Sem remorso.”

Para quem gosta histórias com Serial Killers este é o livro. O autor nos leva ao mundo de um psicopata, pai de família e aparentemente uma pessoa comum, que não levantaria qualquer suspeita.



Os crimes são brutais, como sugere o título do livro, violentos e minuciosos, sem rastros ou pistas e aparentemente não tem nada haver um com o outro. Com certeza não é um livro para que tem estômago fraco.

"Meu alvo tinha sido escolhido. Nada podia salvá-los agora. Acontecerá exatamente como imaginei. Mas não fique triste por eles: fique triste por eu não ter escolhido você. Depois que minha mão os tocar, eles serão mais na morte do que nunca foram na vida."

Achei a escrita de Luke impecável, instigante e envolvente. As cenas são muito detalhadas de modo que é como se estivéssemos participando.



O fim já deixa com uma pontada de curiosidade para saber o que vem depois.

Pra que gosta do gênero, não deve perder!

"Os erros de meu inimigo são os meus maiores ganhos".

Um comentário:

  1. Bom dia, tudo bem?
    Estou começando meu blog e queria a sua ajuda. Me segue lá!
    Seu blog é perfeito, amei!
    beijos.

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo