17 maio 2017

[Resenha] O Menino no Alto da Montanha


O MENINO NO ALTO DA MONTANHA
Autor: John Boyne
Editora: Seguinte
Ano: 2016
Páginas: 225
Skoob


Sinopse: Quando Pierrot fica órfão, precisa ir embora de sua casa em Paris para começar uma nova vida com sua tia Beatrix, governanta de um casarão no topo das montanhas alemãs. Mas essa não é uma época qualquer, estamos em 1935, e a Segunda Guerra Mundial se aproxima. E esse não é um casarão qualquer , mas a casa de Adolf Hitler. Logo Pierrot se torna um dos protegidos do Führer e se junta à Juventude Hitlerista. O novo mundo que se abre ao garoto é cada vez mais perigoso, repleto de medo, segredos e traição. E pode ser que Pierrot nunca consiga escapar.



O menino no alto da montanha” é um livro histórico juvenil, tendo como pano de fundo a Segunda Guerra Mundial.

No começo do livro temos Pierrot Fischer, ainda criança, vivendo em Paris com seus pais. Pierrot em toda sua ingenuidade não entende direito o motivo das brigas entre seu pai alemão, recém saído do front da guerra, e sua mãe francesa. Nessa parte temos também seu melhor amigo, Anshel Bronstein, um judeu surdo.

A amizade entre os dois é retratada de forma bastante delicada e linda pelo autor. Anshel sonha em ser escritor e gosta de escrever histórias para o amigo.


Com a morte do pai de Pierrot e logo após de sua mãe também, as coisas mudam muito e as diferenças nunca imaginadas pelo menino começam a aparecer. Pierrot vai para um orfanato e de lá vai viver com sua tia Beatrix, na Alemanha.


“Seu tempo em Paris estava terminado, agora ele tinha consciência disso. Fechou a porta atrás de si, respirou fundo e deu o primeiro passo de sua nova vida.”



Beatrix é governanta em uma casa de refúgio, no alto de uma montanha, de um líder nazista, ninguém mais que o führer, Adolf Hitler.

A partir daí, o menino francês com um amigo judeu deixa de existir e passa a ser Pieter.


“Por favor, confie em mim. Você pode continuar sendo Pierrot no coração, claro. Mas, no alto da montanha, quando houver outras pessoas por perto e, principalmente, quando o senhor ou a senhora estiverem lá, você será Pieter.”


Não posso deixar de parabenizar o autor por essa parte do livro, pela construção e transformação do personagem, tamanho foram os sentimentos que tive em relação à Pieter. Repulsa, ódio e vontade de atirá-lo do alto da montanha, juro.

A forma como a história é retratada é muito forte e por vezes cruel e eu confesso que precisei de força para passar por algumas partes. É difícil de ver a manipulação e mesmo a que ponto um ser pode se transformar nessa ilusão de poder que lhe é apresentada e as consequências que podem ocorrer.


Enfim, meu coração se despedaçou durante a história; achei a conclusão um pouco corrida mas entendi perfeitamente a intenção do autor, que eu admiro muito e para mim é um dos melhores.

Quero elogiar a capa, perfeita para a história e que lembra um pouco a do livro O Menino do Pijama Listrado, do mesmo autor. A diagramação está ótima, excelente trabalho da editora.


“Então meu amigo disse que tinha uma história para contar, a história de um menino como o coração cheio de amor e decência, mas que acabou corrompido pelo poder.”


Para finalizar, só posso dizer: leiam, vai tocar no fundo do seu coração!


16 comentários:

  1. Oi Fê!
    Gente que livro lindo é esse? Já tinha me ganhado quando eu descobri que tinha como cenário a Segunda Guerra e ao saber que a tal guerra meio que é transportada para dentro da casa de Pierrot. Legal também é que o amigo é um judeu surdo, imagino as maravilhas que o autor tenha desenvolvido com essa história, sem falar que criança vê o mundo de outra forma e isso torna a obra ainda mais especial.
    Com certeza lerei, já até deixei o nome anotado aqui.

    Beijinhos!
    http://leiturize-se.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camila a história é maravilhosa e mexe muito com a gente, ver o quanto a ganância pelo poder e a guerra, podem corromper até mesmo a inocência.

      Excluir
  2. Fico muito interessada em ler livros que se passam em momentos históricos, já li "O menino do pijama listrado" e a história mexeu bastante comigo, o que me fez ficar bem interessada por esse livro também. Não consigo imaginar como seria viver nessa época e é estranho pensar sobre o quanto de pessoas foram manipuladas por Hitler nessa época, o que ele conseguiu entrar na mente das pessoas e fazê-las acreditar no seu discurso e reproduzi-lo. Deve ser um livro muito interessante de ler!

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, a manipulação de Hitler sobre as pessoas era grande, nesse livro dá pra ter uma ideia disso. Também não consigo me imaginar.

      Excluir
  3. Olá Fê, não gosto de livros que passem em época de guerras, nunca me dei bem com esses temas!! Mas, confesso que sua resenha me despertou interesse, curiosidade, confesso que vou procurar saber mais desse livro, obrigada pela dica!!
    Com carinho
    One®

    http://onebooksoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi One.
      São livros geralmente fortes e podem assustar um pouco. Mexe muito com nossas emoções. Se um dia tiver a oportunidade, experimente.

      Excluir
  4. Deve ser uma excelente obra. O menino do pijama listrado, eu li. O contexto histórico é interessante. Amo literatura e esse autor, também!

    ResponderExcluir
  5. Olá! Por acaso estou iniciando a leitura desse livro! O John Boyne é incrível, já li Fique Onde Está e Então Corra dele também e as leituras são sempre marcantes! Sobre a capa, acho que ele tem alguma cisma com listras HAHAHAHA todas as capas são listradas, só mudam as cores!
    Ah, não posso deixar de dizer que reparei nos livros ao fundo e preciso dizer que EU AMO O CORNWELL! Melhor cenário pra fotos! <3
    Adorei a resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bem? Quando vi a capa a primeira coisa que pensei foi no livro O menino do pijama listrado, porém com cores diferentes. Histórias que se passam nessa época sempre mexem com a gente principalmente se envolvem crianças. Desde o colégio essa época da história sempre me chamou bastante a atenção, tanto pela guerra quanto pelas ações de Hitler. Gostei muito da sua resenha e do enredo. Ótima indicação. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  7. Eu só li um livro do autor, que é O menino do pijama listrado, gostei bastante e espero logo ler esse tbm.
    http://diarioleitorblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Nossa Fê, fiquei emocionada só com a resenha!
    Com certeza lerei esse livro, com os lencinhos já do lado rsrs
    Bjo

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Ooi Fê.
    Eu simplesmente amei o livro. Acho que não existe nada mais legal em livros com temáticas históricas ou famosas serem retratados de modo tão claro e diferente. Fiquei com bastante vontade de ler esse livro. É um licro que sei que vai mexer comigo.
    Beijos.

    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  10. Essa me parece ser umas das temáticas principais do Boyne. A medida que ia lendo a tua resenha pensei no livro "O menino do pijama listrado" também, essa amizade entre um alemão e um judeu. Não li o livro ainda, mas assisti o filme (e chorei muito) e li "Fique onde está e então corra", do mesmo autor e que é muito tocante, mas menos doloroso. Imagino que esse livro seja de realmente cortar o coração, principalmente depois da transformação do personagem. Já está na minha lista de desejados.
    Beijos

    EU SOU UM POUCO DE CADA LIVRO QUE LI

    ResponderExcluir
  11. Me interessei muito por esse livro! Eu amo história, acho Hitler um cara que tinha uma mente fantástica e certamente esse livro me traria ótimas reflexões. Obrigada pela indicação!
    blog vestidinho jeans

    ResponderExcluir
  12. Oi Fê! Ainda não li nada do autor, mas conheço "O Menino do Pijama Listrado" por conta do filme e pelo jeito se eu ler esse daí vai me tocar bastante.
    Beijo!
    coresliterarias.com.br

    ResponderExcluir
  13. Fui ao shopping com uma amiga outro dia e entrando na livraria vi esse livro. Fiquei louca para comprar, mas adivinha? Tinha acabado de gastar todo o meu dinheiro kk. Esse livro parece ser maravilhoso. Beijos.

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo