[Resenha] A Fogueira da Bruxa

A FOGUEIRA DA BRUXA

Autora: Barbara Sena | Ano: 2018 | Páginas: 241
Editora Coerência | Skoob


Olá!!

Hoje vou dividir com vocês minha opinião sobre esse livro que gostei muito, A Fogueira da Bruxa, da autora Barbara Sena.

O ano é de 1492 e Allegra Bellini vive com seus pais em uma pequena cidade na Toscana. A moça é destemida e muito ousada, odeia injustiças e não mede palavras para expressar sua opinião. Apesar de católica, ela não aceita egocentricidade religiosa.

Allegra é à frente do seu tempo e tudo piora quando uma comitiva da Santa Inquisição chega à  cidade, eles estão na caça às bruxas. Todos devem denunciar qualquer ato suspeito e isso acaba causando a acusação de mulheres inocentes para serem levadas a julgamento.

A moça não se conforma com tanta injustiça e o menosprezo pelas mulheres, ainda mais quando Francesca, a senhora que a havia criado como uma mãe é levada pela igreja. 

"A presença daquele homem, aonde quer que ele fosse, levava tragédia para alguém. E ela sabia disso. Será que todas as mulheres que ela viu nas celas da igreja acreditavam que apenas responderiam a algumas perguntas? Francesca acreditou e..."

Aqui se trata de uma ficção, mas é duro imaginar que essa época realmente existiu. Onde uma mulher, sob a acusação de bruxaria, sendo ou não, era condenada, sem qualquer importância. Este foi o fim da Idade Média, uma época muito opressora para as mulheres. E dessa forma, Allegra também, acaba sendo levada pela Igreja. 



Apesar de gostar do tema, não li muitos livros sobre bruxas, mas esse com certeza foi o melhor e o mais intenso para mim. A história traz a época da Inquisição de forma nua e crua. Pelos olhos de Allegra conseguimos conhecer coisas horríveis, que seria melhor não passar de uma simples ficção. Só que não.

"A hipocrisia é a lei do mundo, pensou Allegra com profunda tristeza, pois se lembrou de seus tempos de inocência cega e talvez de algumas dúvidas que tinha, antes de a Inquisição chegar a Monticiano, e decidiu que seria melhor melhor ter permanecido naquele mundo perfeito sem ter ideia de quão cruéis os homens podem ser. Então se encolheu sobre os sacos de comida e, em silêncio rancoroso, sentiu o peso da verdade e da dor da humanidade penetrar-lhe a alma."

A escrita da autora é fluída e tocante. Eu fiquei chocada em muitos momentos da leitura, pela descrição dos horrores e toda tortura passada pelas mulheres. É extremamente perturbador e inaceitável.

Devo falar também do crescimento de Allegra durante a história e creio que o que ela passou contribuiu em muito para uma personalidade que já se mostrava de uma mulher forte. Aliás, a força feminina é o primor do livro.

Temos também uma pitada de romance na trama, que contribuiu para dar uma leveza a algo tão forte e pesado. 



Outro ponto são as reviravoltas que mexeram demais comigo durante a leitura e as quais devo tirar o chapéu pela maestria da autora em conduzir a história. Que final foi aquele?

"A única coisa que não pode ser mudada é o passado."

Em relação à diagramação, a capa é muito condizente com a história, além de linda. As páginas são amarelas e com ilustrações que dão um toque delicado. Perfeita!

Com certeza foi uma das melhores leituras que fiz em 2018 e o melhor, conhecer um grande talento da nossa literatura.

Se eu recomendo? Claro!!! Leia!!! E depois venha me contar. 

Beijos,


12 comentários

  1. Gostei muito da publicação...Boa tarde:))

    Hoje :- Ritual, entre a natureza e o amor

    Bjos
    Votos de uma óptima Sexta - Feira.

    ResponderExcluir
  2. Adoro histórias com essa temática de bruxas e julgamentos feitos pela Inquisição. Essa obra certamente me agradou e noto que muitas surpresas estão nos esperando ao realizar a leitura. Anotei o nome, pois tenho certeza que esse livro me agradará muito.

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  3. Pela sua resenha consegui imaginar mais ou menos o que se passa no livro e já fiquei com vontade de ler! Além de ser escrito por uma autora brasileira, o que deixa tudo ainda mais interessante né!
    A capa é linda e chama bastante atenção!

    Adorei sua resenha :)

    Beijos
    Inverno de 1996

    ResponderExcluir
  4. Assim como você, também li poucas histórias de bruxas apesar de gostar bastante do tema. Não conhecia esse livro do post e terminei a resenha morrendo de vontade de ler. E realmente é pesado lembrar que já vivemos momentos tão tensos na história da humanidade, como essa terrível caça às bruxas promovida pela inquisição. Adorei o livro, acabou de entrar para a lista d eleituras futuras.

    ResponderExcluir
  5. Acho fascinante o mundo místico das bruxas mas essa época realmente foi muito violenta para as mulheres. Imagino que seja uma história densa e emocionante, um estilo que me agrada. Vai pra minha lista!

    ResponderExcluir
  6. Acho muito legal livros que se passam antigamente, mas que tem mulheres fortes e que não aceitam as regras opressoras do seu tempo. Gosto de me inspirar nelas para as lutas do nosso tempo.

    ResponderExcluir
  7. Fiquei muito interessada...Dica anotada!
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Oi Fernanda.
    Eu também gosto muito de histórias que se passem nessa época. Por isso adorei a premissa do livro e sinto que vou adorar essa mocinha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. É sobre bruxas, já me chama a atenção! Eu também adoro o tema, mas li poucos livros sobre. Ameeei a premissa do livro, a Idade Média com certeza foi um tempo difícil para as mulheres e não pode ser esquecida. Porque a gente sabe que a caça às bruxas era só uma fachada para acabar com mulheres poderosas em outros sentidos. Amei e já quero ler!

    Beijos,
    Isa
    taglibraryisa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Ei! Tudo bem?

    Já conhecia o livro e a história, amo obras empoderadas, mas deixei de lado, sua resenha me lembrou o quanto eu queria ler. Essa época histórica é muito curiosa pra mim e eu amo estuda-la.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi Fê,
    Também adoro temas relacionados com bruxas e que são ambientadas nesse período. Realmente impossível não refletir sobre esse período terrível, onde inúmeras mulheres foram a fogueira sendo acusadas de bruxaria. Quero muito conhecer essa trama, adorei a capa também e fiquei ainda mais animada sabendo que é uma leitura repleta de reviravoltas e com um desfecho surpreendente, já quero!!! Ótima resenha!!!

    Bjux!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi Fernanda, tudo bem? Tomara que sim! ^^

    Nunca li nada sobre bruxas, e recentemente esse assunto tem vindo a tona (depois desse cenário politico ai) acredito que seja justamente por essa comparação das condenações às mulheres na Idade Média e as revoluções que estejam acontecendo atualmente.

    Admito que nunca pesquisei muito sobre esse período, mas "A Fogueira da Bruxa" seria uma boa ficção para introduzir pelo menos uma pequena noção de como as coisas aconteciam, e em como se misturava a ficção, religião e vida real.

    P.S.: Sem deixar de mencionar que ainda há uma personagem cheia de personalidade! ^^

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!