24 julho 2018

[Especial Literário] Alexandre Dumas

Olá!

Nosso Especial Literário de Julho é para o magnifico escritor, Alexandre Dumas!




Alexandre Dumas nasceu no dia 24 de julho de 1802, em Villers Cotterês, na França. Era neto do marquês Antoine-Alexandre Davy de la Pailleterie e de uma negra.

Ficou órfão de pai muito cedo e foi estudar no Colégio do Padre Gregório, onde aprendeu uma caligrafia perfeita, que lhe garantiu vaga de escriturário.

Em 1821, escreveu a peça "O Major de Strasburgo". Em 1822 viaja à Paris, onde conhece o escritor Auguste Lafarge. Descobriu sua vocação para escrever teatro, quando assistiu a representação de Hamlet, de Shakespeare.

Em 1829, ele atinge um grande resultado junto ao público e um ano depois ele leva aos palcos sua segunda obra, "Christine". Com isso, obtém liberdade financeira para se dedicar integralmente à literatura.

Em 1830, explode a Revolução Liberal, que leva ao trono o Duque de Orléans, com o nome de Luís Filipe. Quando se restabelece a tranquilidade, Dumas volta a escrever. E após escrever mais algumas peças, passa a se dedicar aos romances.

Dumas se casa com a atriz Ida Ferrier, em 1840, mas mantém várias relações extraconjugais, através das quais se torna pai de três filhos com outras mulheres. Um deles, batizado com seu nome, também se tornaria escritor. Quatro anos depois, se separa. 

Nesse mesmo ano começa a publicar no folhetim do jornal Le Siècle, "Os Três Mosqueteiros", que depois é lançado em livro.





Em 1850, declarado o Segundo Império, Dumas exila-se na Bélgica. De volta a Paris, em 1853, funda o jornal "Os Mosqueteiros". Em 1860, na Itália, participa da campanha de unificação de Garibaldi. Em 1861, em Nápoles, assume a direção do Museu.

A escrita ágil e envolvente de Dumas também criou várias outras obras. Seus romances ficaram muito populares na França e também em outras regiões do mundo. Muitas de suas obras românticas, de caráter histórico, foram transformadas em filmes e peças de teatro no século XX.

Alexandre Dumas morreu no dia 05 de dezembro de 1870, na cidade de Puys. Ele foi enterrado no mesmo lugar em que nasceu, no cemitério de Villers-Cotterêts. 

Em 2002, a França reconheceu o racismo que Dumas sofreu em vida, e seus restos mortais foram transferidos para o Panteão de Paris, onde grandes figuras da história francesa estão enterrados ou têm monumentos. Na ocasião, Jacques Chirac, então presidente francês, disse: “Contigo, nós fomos D'Artagnan, Monte Cristo ou Balsamo, cavalgando pelas estradas da França, percorrendo campos de batalha, visitando palácios e castelos – contigo, nós sonhamos.”






Principais romances de Alexandre Dumas:

- Os três mosqueteiros (1844)

- Os irmãos Corsos (1844)

- O conde de Monte Cristo (1845) 

- Erminia (1845) 

- Vinte anos depois (1845) 

- O visconde de Bragelonne (1847) 

- A tulipa negra (1850) 





Principais peças de teatro de Alexandre Dumas:

- Henrique III e sua corte (1829)

- Antony (1831)

- Calígula (1837)

- O conde de Hermann (1849)

"O tempo só pode ser calculado pela felicidade ou pela dor"

Eu sou grande admiradora das obras de Alexandre Dumas, principalmente por "O Conde de Monte Cristo", que foi uma das melhores leituras que fiz em minha vida e recomendo para todos!


Espero que tenham gostado e até a próxima!!

Beijos,


9 comentários:

  1. Uma publicação bastante interessante :)) Obrigada pela partilha:))


    Hoje, do Gil António:- Lágrimas tristes sem dono

    Bjos
    Votos de uma óptima Terça -Feira

    ResponderExcluir
  2. Apesar de quase nunca comentar eu sempre passo por aqui para espiar sugestões...
    Tentando voltar a blogar... se desejar passa para da uma espiadinha!!

    https://fragilidadesdesnudas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oii Fê.
    Gosto tanto de postagens sobre autores!!
    Eu amei essa. Ainda mais porque não sabia quase nada sobre o autor. Do Alexandre meu desejo é ler O Conde já que os outros não me interessam tanto. Espero gostar.
    Ótimo post.
    Beijos.

    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  4. Menina que foto de matar qualquer um de inveja hein!!
    E que vida tumultuada a do autor rsrs
    Eu ainda não li nada dele, mas comprei i ebook do conde e pretendo ler ainda esse ano!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Oi,tudo bem ?

    Confesso que já conhecia: Os três mosqueteiros, O conde de Monte Cristo e As Aventuras de Robin Hood, mas não conhecia nada sobre o autor e nem notei que todos eram do mesmo autor, então esse post foi uma grata surpresa.

    ResponderExcluir
  6. Ei! Tudo bem?

    Sempre fui apaixonada pelas histórias dos três mosqueteiros, por isso sempre tive vontade de ler outras obras do autor, como o conde de monte cristo. Vou tentar ler em breve.

    Beijos!
    http://www.365coresdouniverso.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Amo Os Três Mosqueteiros e O Conde de Monte Cristo. Adorei saber mais sobre o autor!!
    Ótimo post!!! <3

    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Eu li tanto esse autor no final da minha primeira década de vida. Amava o Conde de Monte Cristo e tinha paixão pelo Calígula, que assisti algumas vezes no teatro.
    Adorei esse post.

    bacio

    ResponderExcluir
  9. Oi Fê
    Adorei este especial literário!
    Que vergonha, ainda não li nada dele...mas quero muito ler!
    O post ficou ótimo e inspirador
    Bjks mil

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo