31 maio 2018

[Resenha] Retas Obliquas

RETAS OBLÍQUAS

Autora: Roberta Lahmeyer | Ano: 2018 | Páginas: 80
Editora: Ibis Libris | Adicione ao Skoob



Olá!!

Como sabem sempre gosto de trazer poesia para o blog e hoje a resenha é sobre o livro Retas Oblíquas, de Roberta Lahmeyer.

Essa é minha primeira experiência com a autora e eu apreciei muito de seu estilo. O livro é curtinho, li em algumas horas e o conteúdo é incrível.

Não é muito fácil resenhar um livro de poesias, sempre acho que um livro nesse teor deve ser sentido e degustado, por isso separei algumas partes para compartilhar aqui com vocês.

O céu desce

fica a dez centímetros de mim

Acho que se eu levantar a mão

posso alcançar uma estrela

Mas continuo imóvel

Pensando





A forma utilizada pela autora, das retas oblíquas, é no sentido das diversas possibilidades, entre elas, a arte visual. Achei interessante essa influência na escrita, realmente achei um diferencial e me senti mais envolvida dentro do poema.


Não sou de flores

Sou de palavras

Cultivo um jardim


de pensamentos abstratos



O livro da Roberta foi uma grata surpresa para mim, ainda mais que aprecio muito poesia e sempre reservo um tempo para esse tipo de leitura. Os poemas de Retas Oblíquas transformam o leitor, somos absorvidos a um novo mundo e uma nova visão. Uma experiência gratificante!

Dormi muito

Sonhei muito

Acordei muito

Agora não quero pouco

De nada

É um exagero isso de ser

humano







Roberta Lahmeyer mora no Rio de Janeiro. É pós-graduada em Literatura, Arte e Pensamento Contemporâneo pela PUC-RJ. Retas oblíquas é seu segundo livro de poesia e forma um díptico com o primeiro, Singularidade (Ibis Libris, 2013).










7 comentários:

  1. Muito bem. Adorei a publicação :))

    Hoje:- Olho o horizonte...Silêncio absoluto.

    Bjos
    Votos de um óptimo Feriado de Quinta-Feira

    ResponderExcluir
  2. Bom dia. Parece-me ser um bom livro :))

    Hoje:- Sou o bago adocicado que tu beijas.

    Bjos
    Votos de um óptimo Sábado.

    ResponderExcluir
  3. Não sou muito fã de poesias, então resenhar um livro do mesmo será um enorme desafio para mim. A sua ficou ótima. Eu leio poesia sim, mas esporadicamente só para dar uma descontraída, quebrar um pouco o cotidiano literário que possuo. Parabéns pela bela resenha.

    Gustavo

    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Fê
    Eu também adoro ler livros de poesia e acho difícil resenhá-los. Gosto de destacar alguma poesia tbe e gosto de ler aos poucos, degustando a leitura.
    Fiquei curiosa e já coloquei na minha lista
    Adoro as dicas da Oasys Cultural :)
    O post ficou ótimo, como sempre
    Bjks mil

    www.maeliteratura.com

    ResponderExcluir
  5. Nossa, confesso que eu não sou muito da poesia, mas fiquei com muita vontade de ler esse livro... Gostei muito principalmente da última poesia que você colocou... Incrível. Obrigada pela dica! Quem sabe esse não será o início da minha paixão pela poesia? Beijos!
    www.myysadsongs.blogspot.com.br
    www.bibliotecalecture.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Poesia é um dos meus gêneros preferidos de leitura. Leio para alimentar a mente com possibilidades. E fiquei interessadíssima por esse exemplar. Não conhecia a autora, o liro tampouco, mas o título é agudo, provocativo, faz o imaginário viajar. Gostei. Vou procurar por ambos.

    bacio

    ResponderExcluir
  7. Oi Fê!
    Tenho a mesma sensação para fazer resenhas de contos e poemas, parecem que precisam ser apreciados e que, falar deles, sem mostrar tudo que há lá dentro, é quase impossível.
    Não conhecia a autora e a editora, mas gostei muito do jogo de palavras do título e das poemas que você transcreveu, são de uma simplicidade rica, que faz pensar e sentir as palavras.
    xoxo

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo