12 março 2018

[Resenha] Anna Kariênina

ANNA KARIÊNINA

Autor: Liev Tolstói | Ano: 2017 | Páginas: 840
Editora: Companhia das Letras | Adicionar ao Skoob



"Toda as famílias felizes se parecem, cada família infeliz é infeliz à sua maneira." 

Anna Kariênina se passa na Rússia do século XIX e é um romance que demonstra a sociedade russa da época, os costumes e estilos de vida, tratando de assuntos como família, religião, fidelidade e hipocrisia. 

O livro dá início com a crise na família de Oblonsky, irmão de Anna Kariênina. Sua esposa, Dolly, descobre que ele mantém um caso extraconjugal com a governanta dos filhos e ameaça deixá-lo. Com a briga entre o casal, Anna é chamada pelo irmão para tentar uma reconciliação com a mulher. 

Anna, por sua vez, é casada com um importante oficial de São Petersburgo, possui uma beleza e uma altivez sem igual, que é bastante invejada por outras mulheres. Por ser esposa de um oficial, seu circulo de amizades é a alta sociedade russa. 

Quando Anna chega de viagem em amparo ao seu irmão, na estação ela conhece um certo tenente Vronsky. Ele estaria à espera de sua mãe que viajou no mesmo trem que Anna e por coincidência partilharam da mesma cabine. Vronsky logo fica fascinado pela beleza e a vitalidade de Anna. 



Por outro lado, também vamos acompanhar a vida de Constantine Levin, amigo do irmão de Anna. Levin é proprietário de terras, não se adapta muita à vida urbana e possui um coração generoso. Ele encontra-se na cidade para ver a cunhada de Oblonsky, Kitty. Levin é apaixonado pela moça. 

Kitty chega a flertar com Levin, mas demonstra certa contradição. E em um jantar com Oblonsky, Levin descobre que tem um rival pelo amor de Kitty: Aléxis Vronsky. 

No baile dado na cidade, Kitty percebe certa distância por parte de Vronsky e logo descobre a razão de tal distração quando ele dança uma valsa com Anna. Ela percebe que os dois encontravam-se completamente apaixonados. 

Com essa desilusão amorosa, Kitty acaba doente e sua família a manda para uma estação de águas na Alemanha. 


"Toda a diversidade, todo o encanto e toda a beleza da vida são constituídos por luz e sombra".


Anna começa a frequentar cada vez mais os círculos onde pode encontrar Vronsky e o comportamento inaceitável e inadequado de ambos logo atinge a sociedade.

Karenin, marido de Anna, é um homem extremamente preocupado com a preservação das aparências, principalmente pelo cargo que ocupa, e confronta Anna sobre o amante. 

Anna acaba se afastando do marido e seu caso com Vronsky acaba tornando-se cada vez mais conhecido pela sociedade. A família do rapaz começa a ficar preocupada que isso acabe prejudicando sua carreira e por outro lado, Karenin também sofre com as humilhações de ordem pública. 



Nesta grande obra de Tolstoi, o autor faz uma profunda abordagem da alma humana. Através do livro o leitor percebe todos os valores morais, religiosos e até mesmo políticos que se encontram por detrás da história da esposa infiel. O uso do adultério é pretexto para colocar em questão assuntos polêmicos como o casamento, a família, a religião e o papel da mulher na sociedade da época. 


"Muitas famílias permanecem durante anos nas antigas condições, odiosas para ambos os cônjuges, só porque não há plena discórdia nem plena harmonia."


O ponto interessante da obra é a atribuição da culpa, a qual Tolstoi trabalha de forma crua e fria dentro dessa análise. As personagens agem por si, evidenciando personalidades distintas e todos os comportamentos são justificados, cada um procura legitimar sua própria posição, mostrando o lado egoísta do ser humano que não se compadece muito do sofrimento do outro, é a incapacidade de entender quem está ao seu lado. 

A parte mais perturbadora dessa questão foi que durante a história, no fim das contas, não houve preocupação ou compaixão por Anna por parte dos dois homens, Karenin e Vronsky. 

Apesar das muitas páginas, a história não se torna enfadonha em nenhum momento, o autor consegue manter o ritmo forte e denso da trama, culminando em um final impactante. 

Considerei uma obra fascinante e completa e está claro porque é considerado um clássico da literatura. Vale a pena conferir sua adaptação para as telas também. 




7 comentários:

  1. Ooi Fernanda.
    Eu gosto da ideia de Tolstoi pois gosto bastante de livros que abordem a perspectiva humana. Eu nunca li nada tão exposto sobre adultério (quê?), e fiquei de queixo caído com a ideia da obra.
    Beijos.
    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  2. Ei! Tudo bem?

    Sou louca para ler essa obra, meu tio vive falando sobre ela pra mim e eu fico com mais vontade. Adorei ler sua resenha e saber seu ponto de vista. Acredito que a escrita do autor seja brilhante e fico muito feliz e empolgada em saber que ele trabalhou várias questões no livro de forma genial.

    Beijos!
    http://www.as365coresdouniverso.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bom?
    O livro parece interessante, abordando muitos assuntos importantes. É muito bom ver livros do tipo sendo escritor. Anotei a dica.

    Beijos, Ally.
    Amor Literário

    ResponderExcluir
  4. Olá Fê, eu assisti o filme e gostei bastante, a atuação, fotografia e ambientação ficaram impecáveis. O filme em si parece uma peça de teatro linda e mega produzida. E pelo que vi na resenha parece que foi bem fiel ao livro.

    Adorei sua resenha e fico feliz em saber que o livro mantem um bom ritmo <3 Doida para ler!!!!

    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oii tudo bem?? Achei o enredo completamente diferente de tudo aquilo que li. A maneira como os personagens agem de forma egoísta visando apenas seu bem estar sem pensar no proximo creio que seja um clima denso e pela resenha o autor sobre abordar com maestria.
    Fiquei curiosa a saber mais sobre a obra que até então não conhecia.Adorei o post
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oiee, boa tarde. Sou apaixonada por livros de época, e que autor hein, pelos pontos de vista que você citou aí o autor parece ser ótimo, pois abordar a alma humana, não é para qualquer um. Fiquei super curiosa pela obra, irei procurar, bjus e bom domingo.

    ResponderExcluir
  7. Eu sou encantada com esse livro desde que vi a Tati feltrin falando dele no canal dela no youtube. A sua resenha conseguiu me deixar ainda mais ansiosa pra ler esse livro ♥ ~ Elis Blog Pretenses

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo