12 fevereiro 2018

[Resenha] A Sombra do Vento


A SOMBRA DO VENTO - O Cemitério dos Livros Esquecidos #1
Autor: Carlos Ruiz Zafón
Editora: Suma
Ano: 2007
Páginas: 399
Skoob


Sinopse: Numa madrugada de 1945, em Barcelona, Daniel Sempere é levado por seu pai a um misterioso lugar no coração do centro histórico: o Cemitério dos Livros Esquecidos. Lá, o menino encontra A Sombra do Vento, livro maldito que mudará o rumo de sua vida e o arrastará para um labirinto de aventuras repleto de segredos e intrigas enterrados na alma obscura da cidade, A busca por pistas do desaparecido autor do livro que o fascina transformará Daniel em um homem ao iniciá-lo no mundo do amor, do sexo e da literatura.Numa narrativa de ritmo eletrizante que mistura gêneros como o romance de aventuras de Alexandre Dumas, a novela gótica de Edgar Allan Poe e os folhetins amorosos de Victor Hugo, Carlos Ruiz Zafón mantém o leitor em estado de contínuo suspense. Ambientada na Espanha franquista da primeira metade do século XX, entre os últimos raios de luz do modernismo e as trevas do pós-guerra, A Sombra do Vento é uma obra sedutora, comovente e impossível de largar. Uma grandiosa homenagem ao poder místico dos livros.



Olá!

É muito difícil descrever todas as sensações sentidas durante a leitura de “A Sombra do Vento”, de Carlos Ruiz Zafón.

O livro é o primeiro livro da série O Cemitério dos Livros Esquecidos e traz a história de Daniel Sempere, narrado desde a sua infância até a fase adulta.

O autor é maestro em sua escrita e a obra é uma mistura de suspense, drama, romance, mistério e por que não, fantasia sobrenatural. Todos esses ingredientes, usados por Zafón, torna o livro bastante envolvente.




A história se passa em Barcelona e começa no ano de 1945, onde Daniel, no auge de seus 10 anos, em sua inocência e ao mesmo tempo pronto para conhecer o mundo, é apresentado por seu pai a uma livraria um tanto misteriosa e diferente, “O Cemitério dos Livros Esquecidos”, poucas pessoas conhecem o lugar e ele é guardado por um velhinho não muito simpático.

A missão dada a Daniel é escolher um livro entre tantos, guardar e proteger pelo resto de sua vida. O garoto acaba por escolher um enigmático volume chamado “A Sombra do Vento”. Fascinado pela obra, Daniel sente vontade de conhecer o escritor, Julián Carax.


"Falei-lhe de como, até aquele instante, não havia compreendido que aquela era uma história de pessoas solitárias, de ausências e de perda, e que, por esse motivo, havia me refugiado nela até confundi-la com a minha própria vida, como quem escapa pelas páginas de um romance porque aqueles que precisa amar são apenas sombras que moram na alma de um estranho."

E o que poderia acontecer, caso você fosse a procura de um escritor e só encontrasse pontos de interrogações? É assim que Daniel parte, não só em busca de respostas, mas também ao encontro de seu próprio auto-conhecimento.




O começo é meio lento, pois vamos aos pouco nos ambientando na história, observando cada detalhe e o encaixe das peças, até que alcança um ritmo que não conseguimos mais parar de ler. 

Quanto mais Daniel se aprofunda em sua jornada, encontra pessoas dispostas a ajudá-lo, mas nem tudo será fácil, pois coisas um tanto estranhas acontecem e ele se vê em perigo, colocando em risco também, a vida das pessoas que ama.


"Bea diz que a arte de ler está morrendo muito aos poucos, que é um ritual íntimo, que um livro é um espelho e só podemos encontrar nele o que carregamos dentro de nós, que colocamos nossa mente e alma na leitura, e que esses bens estão cada dia mais escassos."

E com isso outros personagens são apresentados, como Clara Barceló, Tomaz Aguilar, o inspetor Fumero e Fermín Romero (esse eu dou destaque), todos contribuem para deixar a história cada vez mais envolvente e não para por ai, os mistérios são muitos. São histórias que se cruzam, se entrelaçam e emocionam. Os personagens criados por Zafón são simplesmente fascinantes e apaixonantes.


"O coração de uma mulher é um labirinto de sutilezas que desafia a mente grosseira do homem trapaceiro. Para realmente possuir uma mulher, é preciso pensar como ela, e a primeira coisa a fazer é ganhar sua alma."




É um pouco difícil falar muito sobre a obra em si, pois posso acabar dando spoiler, mas posso dizer que Zafón consegue trabalhar com presente, passado e futuro onde tudo se encaixa perfeitamente, além de medir na dose certa os momentos de suspense e tensão, dando um toque sombrio pós-guerra e uma carga emocional forte. O sentimento que fica é o de chegar ao final o quanto antes e saber as respostas.


"Ela me devolveu um sorriso quebrado de medo e solidão. Vi então a mim mesmo através dos seus olhos; apenas um rapaz transparente, que pensava ter ganho o mundo em uma hora, e que ainda não sabia que podia perdê-lo em um minuto."

A Sombra do Vento é um livro maravilhoso que mostra como uma escolha pode mudar a vida de um menino e contribuir para seu amadurecimento, e o mais fantástico, como uma história esquecida no meio de tantas outras, pode ser resgatada e renascer aos olhos de um leitor. O mundo dos livros é mágico e apaixonante, além de ser repleto de memórias ali guardadas que ficam para sempre. 

Um livro como poucos, inesquecível, e que deve ser lido por todos!




12 comentários:

  1. Eu ainda não conhecia o livro, mas confesso estar impressionada! Ele parece ser o tipo de leitura que eu leria em menos de 2 dias e esqueceria até mesmo de me alimentar hahah. E, como estou nessa vibe de ler sobre mistérios e suspenses, acho que iria adorar conhecer essa história.
    Enfim, assim que eu obtiver oportunidade, com certeza darei uma dica para o livro!

    Amei a resenha, realmente parece encantador!
    xoxo
    www.foradocontexto.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thaís, esse eu recomento muito!!
      E realmente, a leitura flui tão bem, que você lê em pouco tempo.
      bjs

      Excluir
  2. Oi Fê
    Gosto muito da escrita do Zafon!
    Dele li Marina e O Jogo do anjo, que não sabia que era continuação deste, A sombra do vento. Agora quero ler este também.
    AS fotos ficaram lindas e o post, ótimo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oii Fernanda
    Eu amo bons suspenses mas nunca li nada do autor. Na verdade nem sabia que era esse tipo de obra que ele publicava assim.
    Quanto a obra em si, bem interessante o modo com o qual se dá. Me indentifico. Quem nunca pensou em ir atrás do escritor favorito?
    Beijos.
    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  4. Inesquecível!!!!!!!!!!! Amo esse livro, ele realmente começa meio lento, mas aumenta o numero de paginas e aumenta a adrenalina até uma mega explosão, maravilhosamente maravilhoso!!
    Personagens inesquecíveis, o daniel, fermin e julian!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Ei! Tudo bem?

    Ahhhhh! Fico muito feliz em saber que você gostou tanto dessa obra! Eu li quando tinha uns 13 anos, então já estou louca para reler. Meu professor de literatura super me incentivou a ler a obra e catei o livor dele, inclusive. Quero tentar entrar nesse mundo sensacional novamente ainda nesse ano.
    Concordo com você, o início é muito lento e eu quase desisti da obra de cara, porque ainda era uma época em que eu estava voltando a ler aos poucos.
    Sua resenha está maravilhosa, senti seu sentimento pela obra e me empolgou a reler!

    Beijos!
    http://www.as365coresdouniverso.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Fê,
    Amei demais a resenha e estou cativada por esse livro, quero ler para ontem. Não sei porque, mas adoro histórias que envolvem em sua trama livros e livraria hahah e achei a premissa dessa história muito interessante. Amei saber que é a trama é bem construída, com personagens cativantes e uma narrativa impecável. Necessito!

    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Que título intrigante: "O Cemitério dos Livros Esquecidos".
    Com certeza uma história que mistura suspense, drama, romance, mistério e sobrenatural, só poderia resultar numa obra envolvente mesmo. Quero ler, bjocas e bom domingo.

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bom? Gostei muito da sua resenha.
    Eu nunca me interessei por nenhum livro do autor por causa das capas, mas falam tão bem dele que eu sinto vontade de lê-lo.
    A premissa desse livro me chamou muita atenção, principalmente pela sua resenha. Um dia eu irei ler.

    Beijos, Ally.
    Amor Literário

    ResponderExcluir
  9. Oie
    Já li um livro desse autor e amei, quero ler outros. Esse parece ser bem interessante, e tem leituras que realmente são meio paradas no início mas depois o negócio desenrola né? Espero gostar desse tbm, gosto dessa pegada de amadurecimento. Amei a resenha.
    Bjos, Bya!

    ResponderExcluir
  10. Eu amo o senhor Zafon, mas confesso que sempre confundo seus livros. Li 'o jogo do anjo' e 'a sombra do vento' - além de outros, mas sempre os confundo e nunca sei quem foi lançado primeiro. Amo a Barcelona que esse autor descreve e confesso que quando lá estive (depois de ler) sai procurando os lugares, como se ele tivesse me fornecido um novo mapa. Claro que não encontrei porque além de ser uma Barcelona antiga, é também de seu autor. E que bom que é assim.

    Você já leu Marina? Gostei imenso, mas o final foi meio decepcionante.rs

    bacio

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo