04 agosto 2017

[Resenha] Jantar Secreto


JANTAR SECRETO
Autor: Raphael Montes
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2016
Páginas: 360
Skoob


Sinopse: Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles



Fantástico!

É assim que dou início a resenha de Jantar Secreto, de Raphael Montes. Já li os livros anteriores do autor e eu meio que imaginava o que me esperaria, porém fui surpreendida por um turbilhão de sentimentos.

A narrativa começa morna e o leitor pensa em se tratar de mais uma história comum com alguns pontos horripilantes e só, mas não é bem assim. Não tem nada de comum, o enredo é mais que isso e te envolve por completo.

A história é narrada por Dante, um estudante de administração. Em 2010, ele e mais três amigos: Hugo, Leitão e Miguel, decidem sair do interior do Paraná e irem para o Rio de Janeiro, para estudar.



Dante trabalha em uma pequena livraria, Hugo é excelente cozinheiro e é o chef de cozinha, Leitão depois de um tempo, largou os estudos e agora é um hacker, que passa o dia invadindo contas na internet e aplicando golpes. E por fim, temos Miguel, o mais discreto dos amigos, estudante de medicina e trabalha em um hospital.


Tudo corre bem até que, passado alguns anos, Dante recebe a ligação do corretor cobrando os valores dos aluguéis. Para para seu espanto e surpresa, Leitão não paga o aluguel há seis meses. Agora os amigos precisam arrumar quase R$ 30 mil ou serão despejados.

"Dá certo alívio às pessoas imaginar que existe uma entidade superior no controle dos momentos de felicidade e tragédia. Naquele caso, nem Deus dava para culpar pela merda em que a gente havia se metido. A responsabilidade era toda nossa."

Desesperados e sem saída, eles resolvem aderir a uma sugestão de Leitão. Proporcionar jantares secretos pela internet para pessoas dispostas a degustar de cardápios exóticos, nada convencionais. Tudo no maior sigilo e com vagas limitadas, o que seria a salvação após alguns desses jantares.

Mas o que pega, é o que seria servido nesses jantares. Aí que entra toda moral e todo limite do ser humano diante de uma situação.

Claro que nem todos os amigos estão satisfeitos, o pior de todos é Miguel, que sendo estudante de medicina, fica entre a ética moral e a necessidade e, ainda mais a pressão que sofre.



Sou fã do Raphael e mais uma vez fui surpreendida e muito por sua genialidade nessa leitura forte, provocante e desafiadora. Sim, porque não aconselho para os que tenham um estômago mais sensível. 

Os personagens são muito humanos, estudantes comuns em busca de uma vida melhor e independente e o momento em que a dificuldade entra em suas vidas. Até onde vão? E o que começa errado, até onde conseguimos parar ou nos afundar mais e mais?

"Mas a verdade é que, se estivesse no meu lugar, você teria feito o mesmo. É fácil condenar alguém, pulverizar a responsabilidade, montar teorias e encontrar culpados. Mas repito: você teria feito igualzinho."

Entre outras críticas encontradas no livro, onde ressalto a perspicácia do autor de dar seu recado na entrelinhas, está a  hipocrisia de criticar o consumo de animais em outros países, os quais aqui são domésticos e,  ao mesmo tempo, achar certo o consumo de outros, qual a diferença? Vale uma reflexão.

Outra boa sacada do autor foi mesclar diferentes estruturas narrativas, entre cartas de Leitão para sua mãe, e-mails e ainda, uma cena inteira passada através de mensagens de Whatsapp, com direto a Memes,  essa parte foi hilária e quebrou um pouco da temática pesada do livro.



Jantar Secreto é impactante e mexe na ferida sim, com um tema forte, tenso e muito bem desenvolvido. Você não consegue parar até chegar ao fim. E que fim! Pensei em várias possibilidades durante a leitura e acho que somos mesmo direcionados a isso e a surpresa final foi a cereja do bolo do autor. Sabe quando você finaliza uma leitura e sai xingando de tanta raiva, exatamente assim. Ousado!

"A vida é assim: você precisa ter a cara esfregada no esgoto e sentir o cheiro da morte para começar a tentar se redimir."

Considero o Raphael um talento da nossa literatura, ele sabe exatamente transportar o leitor para um outro mundo. Portanto se você procura um bom livro de suspense, pitadas de horror e humor negro e mordaz, eis uma indicação.

A edição está maravilhosa! Capa bem a cara da história e folhas com detalhes em vermelho pra completar. A editora caprichou!


10 comentários:

  1. Eu admiro MUITO o trabalho do Raphael, indico sempre pra quem curte o gênero, ele tem um talento nato pra construir esse tipo de narrativa.
    Mas eu não me apego a esse gênero e quando tentei ler O Vilarejo eu não aguentei tanto horror e abandonei. Mas digo que fiz isso pq a coisa toda era tão real que eu não conseguia separar da leitura.
    Enfim hahhaha parabéns pela resenha!!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!

      Também admiro o Raphael, ele é ímpar no gênero! Eu já adoro um terror kkkkkkk

      Excluir
  2. Oi Fê.
    Esse livro eu tenho super vontade de ler, mas ao mesmo tempo sinto que não terei estômago.
    Gostei de saber que o autor tem talento para escrever e nos levar pro mundo escrito. Alguns livros são mornos, mas pelo que percebi esse parece ser brilhante.
    Beijos.


    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jessica, recomendo muito. Tem essa parte forte do canibalismo, que pode assustar um pouco, mas o interessante é o que está por traz da história. São críticas muito bem feitas pelo autor.

      Excluir
  3. Olá, Fê
    Estou com vontade e receosa em relação a leitura desse livro, pois é terror e eu tenho medo e vontade pois só escuto maravilhas sobre esse livro. Mas acho que vou deixar o meu medo de lado e ler logo esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lara, não tenha medo. Não é exatamente um terror, apesar da parte sombria do canibalismo. Mas olha, o autor deu uma boa dosada nisso, acrescentando algumas partes leves e até mesmo divertida na trama.

      Excluir
  4. Olá, Fê!

    Ameeei sua resenha e sou apaixonada por esse livro, ele é realmente fantástico, o autor realmente vem se destacando muito graças ao seu talento na literatura. A premissa é brilhante e ele soube conduzir tudo muito bem. E aquele final? Meu Deus! Estou ansiosa para ler os próximos livros dele. :D

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
  5. Ei, Fê! Tudo bem?

    Adorei o tema do livro, achei super interessante e completamente fora dos padrões. Apesar de ter gostado muito, não sei se conseguiria ler haha Sou muito fraca para todas essas coisas. Mas ao mesmo tempo eu tenho vontade, afinal, adoro livros que possuem críticas e ainda tem essa questão de consumo de animais... Enfim, achei genial. Amei sua resenha e suas fotos, elas estão super dentro do tema e eu fiquei até assustada com a de carne moída (é isso não é?! brincadeira)! Parabéns pela resenha linda!

    Beijos!
    http://www.as365coresdouniverso.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, Fê! Tudo bom? :)
    As fotos ficaram excelentes, haha ameeeeei! Sua resenha também ficou ótima, amei os pontos que você citou, eu também achei o livro ousado rsrs eu adoro este livro nos traz muitas reflexões e muitas críticas. Pretendo ler outros livros deste autor, ele arrasa!
    Beijos,
    Yasmim.

    Blog: http://literarte.blog.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Fê tudo bem?
    Tive a oportunidade de ler esse livro há uns meses atrás e adorei! Fiquei fascinada pela forma como o Raphale conduziu a história, sem falar que esse foi o meu primeiro contato com o autor na qual eu gostei muito e me deixou ainda mais ansiosa para ler os outros livros dele. Uma coisa que eu gostei muito foi o fato de ele trazer uma sensação de "conhecimento" para o leitor, por exemplo, em dar os nomes das ruas. Muitas das que ele citou no livro eu conheço e já passei por elas algumas vezes. Outra coisa que eu gostei também foi o final pois, para mim, foi surpreendente!

    beijinhos!
    http://leiturize-se.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo