26 julho 2017

[Resenha] A Rebelde do Deserto


A REBELDE DO DESERTO - A Rebelde do Deserto #1
Autora: Alwyn Hamilton
Editora: Seguinte
Ano: 2016
Páginas: 283
Skoob


Sinopse: O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.
Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele.
Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por lhe revelar o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir



Olá!!

A resenha de hoje é sobre o livro A Rebelde do Deserto, o primeiro livro de uma saga com o mesmo nome.

A história que é uma mistura de faroeste, fantasia e cultura árabe, aborda ainda, críticas ao machismo e a opressão.



A obra se passa no deserto de Miraji, onde homens e seres místicos vivem juntos, apesar de toda desavença que há entre eles.  Nossa protagonista, Amani Al'Hiza, após a morte dos pais, vive na casa de seu tio em Vila da Poeira.


Amani é muito jovem ainda e sua vida familiar é a pior possível. Sob a ameaça de um tio opressor que a quer como esposa, ainda tem que conviver com a primeira mulher dele que a maltrata por motivos óbvios e suas primas que não são nada amigáveis.

Em um cenário composto por uma sociedade machista e extremamente preconceituosa, o destino de Amani, é aceitar o que os homens decidem e se submeter em um casamento precoce desempenhando um papel insignificante, além de sofrer abusos e agressões. 

Desesperada e indignada com um futuro assim, Amani começa a planejar uma fuga para Izman, cidade da qual sua mãe sempre mencionava como um lugar de esperança e quem sabe uma vida melhor.

Com um plano de ganhar uma competição de tiro e fugir com o dinheiro, Armani vai para o Tiroteio. Lá ela conhece um misterioso forasteiro, Jin.

"Era muito difícil confiar num garoto com um sorriso daqueles. Um sorriso que me dava vontade de acompanhá-lo até os lugares sobre os quais havia me contado, mas ao mesmo tempo me deixava certa de que eu não devia fazer isso."

Jin é misterioso e possui um enigma que só depois vamos entender melhor. Os dois se envolvem em uma confusão e sem saída, resolvem fugir juntos.



Quando comecei a ler a história não achei que fosse gostar logo de cara de Amani, mas sua personalidade forte e determinada me conquistou. Além de ser uma exímia atiradora, é sagaz e possui uma língua afia. De fraca ela não tem nada e é muito bom ter uma protagonista assim.


Eu era uma garota do deserto. Achei que soubesse o que era calor. Estava enganada



Jin também é um personagem que conquista, nesse primeiro livro já conseguimos ter algumas informações a seu respeito, mas creio que ainda vem mais por ai.

Aliás, temos muitos personagens na trama que vamos conhecendo aos poucos, muito bem construídos, alguns que você cai de amores e outros que você passa a detestar. 



A escrita da autora é leve e fluída, o ritmo é perfeito, cheio de momentos de ação, o que deixa impossível as pausas durante a leitura.

Temos muitas informações sobre a cultura árabe também e eu achei isso ótimo, sou bastante curiosa em outras culturas e a autora o fez de forma que não deixou aquela coisa maçante.

A mescla de elementos sobrenaturais e místicos dão um ar fantástico a trama com um governo opressor em meio a uma guerra. E isso que acaba dando tanta dinâmica a história.

E claro, temos romance também!!! Sem deixar o livro meloso, só para dar aquela pitadinha na história. 

"E então tudo que eu podia enxergar era areia, e esqueci de todo o resto. Medo. Bombas. Jin. O deserto nos recebia com enormes braços abertos. A massa confusa que era puro caos nas ruas se tornou ordem na areia, um retorno ao lar."

A única coisa que tenho a reclamar é que algumas partes das origens místicas me deixaram um pouco confusa e eu fiquei com a sensação que faltou alguma coisa pra entender melhor.

Mas nada que tire o brilho da narrativa, talvez no próximo volume eu consiga elucidar essas dúvidas.

A capa está belíssima, esse tom de azul com detalhes dourados a deixou ainda mais bonita. Os capítulos são curtos e eu adoro isso, a leitura fica mais rápida e prende mais. 

Gostei da experiência e torço para que o segundo livro seja muito melhor!!


20 comentários:

  1. Eu fico muito em dúvida em relação a esse livro, tanto vejo falarem bem e quanto vejo as pessoas não curtirem muito. Ainda não parei pra ver resenha sobre o outro livro. Adorei a sua resenha.

    Beijos, GE.

    Blog: http://www.naturezaliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gessica.
      Sim, já vi que nem todos gostaram e acho que também pode ser uma questão de gosto. Se você curte fantasia acho que iria gostar sim.

      Excluir
  2. Quando comecei a ler a resenha meu nariz estava torcido mas agora meu queixo está no chão, apenas com essa resenha eu já fiquei super curiosa para saber mais! Amei! Janini.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Janini. Obrigada por sua visita.

      Excluir
  3. Sua resenha é incrível parabéns. Ja estava com vontade de ler ele e agora estou ainda mais.
    O ruim de ser pobre e q vc quer comprar milhoes de livros o dinheiro mal da pra um kkk.
    Quero todos dessa série 💕

    ResponderExcluir
  4. Nossa eu achei bem interessante esse livro, tipo ele envolve magia, cultura árabe e faz criticas sobre o machismo e a opressão?! É bem interessante, deve ser difícil viver o que essa moça vive, ter primas que não gostam dela e ainda por cima o nojento do tio querendo casar com ela forçadamente!!! Quero saber como termina essa historia, vou ver se o encontro em PDF quem sabe kkk
    -Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, fala muito da cultura árabe em meio ao clima de magia e tem a parte crítica, só que de modo mais leve.

      Excluir
  5. Olá, eu só escuto coisas boas sobre esse livro, e eu tenho vontade de ler mais não é um livro que eu vá colocar como prioridade.mas queme sabe antes de acabar o ano eu não leia

    ResponderExcluir
  6. Ei Fernanda, talvez essa parte das origens místicas se explique mais no segundo livro? Não sei. Eu tenho muita vontade de ler esses livros, parecem ser muito bons e os personagens, maravilhosos.
    Amo mocinhas fortes e decididas, que não abaixam a cabeça!

    Suas fotos estão muito bonitas.

    Beijos
    Literatura Estrangeira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anne

      Eu fiquei um pouco confusa nessas partes místicas, talvez por ser muita informação, por isso acho que no segundo livro vai ser mais aprofundando e poderei entender melhor.

      Excluir
  7. Tenho ótimas recomendações desse livro. Sou fã de protagonistas fortes tb! E romances eu gosto invariavelmente, meloso ou não! hahaha
    Com certeza vou gostar dessa leitura!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  8. Ei, Fê! Tudo bem?

    A capa é realmente linda e a história, bom, nem se fala. Já tinha lido uma resenha sobre o livro e tinha ficado encantada, aí você aparece com uma resenha maravilhosa e a minha única opção é correr para ter um exemplar! Haha Adorei a história principalmente por causa da Amani. Ela é forte e extremamente desafiadora. Acho incrível quando os livros usam essa temática para passar uma mensagem que eu considero muito importante. Sua resenha me fez ficar mais perto da história, obrigada!

    Beijos!
    http://www.as365coresdouniverso.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Embora esse livro tenha uma premissa incrível e protagonismo feminino emponderado, confesso que por causa da hype ou hesitação mesmo, ainda não li e pretendo demorar um pouco para lê-lo, pois não acho que aproveitaria ele no momento. Darkside <3 Gostei muito da resenha!

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Fê, como vai?
    Eu já havia visto esse livro antes e sempre amei essa capa, além dele ter uma premissa interessante. Essa história me fez lembrar de "A fúria e a aurora", muita coisa parecida. Amo personagens fortes e sem muito drama, além de poder conhecer um pouco aspectos de outra cultura.
    Beijooos ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mirelle
      Pela ambientação pode lembrar sim "A fúria e a Aurora", mas o segundo achei mais focado na parte do romance do que este. E entre os dois, eu fico com A fúria e a Aurora.

      Excluir
  11. Pelo visto esse é aquele livro 8 ou 80, sua resenha ficou ótima, mas realmente nunca esse livro me chamou a atenção.

    ResponderExcluir
  12. Olá, Fernanda! tudo bom? :)
    Eu li esse livro tem pouco tempo e também fiquei igual você, esperava mais explicações e mais do livro. Mas em geral achei bom. Espero que o segundo seja bem melhor! Sua resenha ficou ótima, parabéns!
    Beijos, Yasmim.

    Blog: https://literarte.blog.br/

    ResponderExcluir
  13. Nunca tinha ouvido falar do livro e fiquei muito interessada pelo fato da personagem ser forte e lutar contra aqui que a sociedade dita, adoro personagens empoderadas! Sua resenha está ótima, parabéns!!

    ResponderExcluir
  14. Esse é o típico livro: ame-o ou deixe-o. Vejo resenhas tanto positivas quanto negativas. Mas gostei da sua. Não é um livro que me chame atenção, mas gostei da resenha.

    ResponderExcluir
  15. Ah gente, antes de tudo, que fotos lindas, eu amei!

    Esse livro vive me chamando a atenção quando vou às livrarias, mas não sei porque nunca compro. Lendo sua resenha, percebi que a personagem é bem atípica dos padrões da sociedade na qual vive, e busca lutar pelos próprios ideais. Esse ponto me chamou bastante a atenção, e por isso vou incluir na minha lista de leituras.

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo