07 junho 2017

[Sessão Pipoca] Animais Noturnos


ANIMAIS NOTURNOS
Nocturnal Animals (Original)
Direção: Tom Ford
Gênero: Drama, Thriller
Ano: 2016
Elenco: Amy Adams, Jake Gyllenhaal, Michael Shannon, Aaron Taylor-Johnson, Isla Fisher, Armie Hammer, Karl Glusman, Laura Linney

Sinopse: Susan (Amy Adams) é uma negociante de arte que se sente cada vez mais isolada do parceiro (Armie Hammer). Um dia, ela recebe um manuscrito de autoria de Edward (Jake Gylenhaal), seu primeiro marido. Por sua vez, o trágico livro acompanha o personagem Tony Hastings, um homem que leva sua esposa (Isla Fisher) e filha (Ellie Bamber) para tirar férias, mas o passeio toma um rumo violento ao cruzar o caminho de uma gangue. Durante a tensa leitura, Susan pensa sobre as razões de ter recebido o texto, descobre verdades dolorosas sobre si mesma e relembra traumas de seu relacionamento fracassado.


O filme “Animais Noturnos” ocorre em dois tempos distintos: o passado e o presente de Susan (Amy Adams).

Susan é uma empresária do ramo de artes que se sente frustrada com sua vida pessoal e seu relacionamento conjugal. Logo de início isso é evidenciado pelo fato de seu marido não comparecer à exposição por ela organizada, ao que ela lhe faz reclamações.



Ela recebe um manuscrito de seu ex-marido Edward (Jake Gylenhaal), dedicado a ela. No entanto não compreende o porquê de, após tantos anos de separação, sem que tenha havido qualquer contato, ter sido alvo dessa dedicatória.

A trama prossegue com Susan iniciando a leitura do manuscrito, e é ai que se insere uma aura sombria e tensa no suspense. Essa aura e o roteiro de seu ex-marido deixam a protagonista e o espectador sempre no sentimento de iminente tragédia, sedentos por definição.


Ao longo da ficção, lida por Susan, ela vai relembrando de sua vida ao lado de Edward. Entendemos o motivo da separação e as aspirações que a levaram a isso. Ela volta a colocar em dúvida suas escolhas e renúncias, ao relembrar do passado e do que seu ex-marido tinha a oferecer.

Confesso que fiquei mais preso à história que Edward apresentou à Susan, e me distraí da mensagem principal, no entanto, tal fato se justifica pela permeabilidade do livro de Edward: é tenso, desesperador e angustiante. Por isso nos arrebata de imediato.
Quase não pude piscar os olhos, tamanho era o desejo de saber o desfecho. É um filme que exige um pouco de atenção, já que a mensagem principal não é tão explícita.

Recomendo sem ressalvas!





Um comentário:

  1. Geralmente não sou muito fã dos filmes do Tom Ford, mas gostei de animais noturnos. Só que a Amy Adams às vezes me dá uma certa preguicinha. Não sei, parece que ela não muda muito a expressão HAHA

    Beijos.
    Kamylla Prado.

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo